quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

A hora e a vez do povo.



De 2 em 2 anos você é chamado para mostrar sua vontade, de 2 em 2 anos temos eleições. Temos um sistema injusto, onde escolhemos, mas quando descobrimos que escolhemos errado, não existe um modo do povo tirar do poder, quem nunca deveria ter assumido. O povo sofre com o desserviço, com a falta do poder público, e não pode fazer nada. Só que desta vez o MUSPE te convida a mudar a história do Estado, de poder fazer a diferença, de ser útil na mudança de seu futuro. É a hora de seu livre arbítrio, da sua real escolha, é a hora de tomar o destino em suas mãos, e fazer o que é certo.

Seja signatário do abaixo assinado em favor do impeachment de Pezão e Dornelles.

A petição do impeachment foi entregue no dia 13/01/2017, só que é preciso sua participação, sua assinatura, é preciso que todos saibam que o Rio está cansado de ser enganado, humilhado, por um déspota que deixa aposentados sem um modo de sobreviver.

Assine, compartilhe com os amigos, com parentes, e até com estranhos, sua assinatura prova que estamos cansados com o desmanche das instituições públicas. Salve o Rio de Janeiro de seu pior governo, assine, participe compartilhando para que já no dia 1/2/2017 na porta da ALERJ, o MUSPE possa mostrar a sua vontade, seu desejo, traduzido por milhares de assinaturas. O poder emana do povo, e para ele deve voltar, se não volta é hora de mudar quem está no poder.

Obs.: Ajude divulgando, mas não crie outro abaixo assinado, para que as pessoas não assinem várias vezes, tudo deve ser feito em um só lugar, vai ser preciso credibilidade. Outro ponto é que por estar onde estão as assinaturas podem ser acessadas na hora em que precisar, evitando a espera de meses de outros locais. O sucesso está na nossa união, e métodos de trabalho, e não vamos reconhecer outros locais de coleta. Tem um código QR para acesso rápido, tem o link, e este vídeo da entrega do pedido. O Instituto Amigos da Web, não vai pedir para entrar em suas listas de amigos, não vai pedir doação, ou enviar propaganda posteriormente. Você pode favoritar o link, pode enviar por whatsapp, se imprimir o código pode usar para entrar com o celular de amigos, o vídeo foi publicado no Youtube, mas na página do Instituto Amigos da Web no Facebook, foi postado direto, se quiser você pode baixar e difundir por outras redes sociais, a vontade.

Assine entrando pelo link:
http://www.institutoamigosdaweb.org/fora.html


No dia 1/2/2017 sonhamos estar com o recorde de assinaturas para tão pouco tempo.

Informe:

Carlos Senna Jr.


MTE  32447/RJ

carlossennajr@yahoo.com.br

O Rio de Janeiro está unido


O Brasil vinha se dividindo, o choque de ideias entre a esquerda e direita, acirra os ânimos, separa famílias, e um lado culpa o outro pela crise.
No Rio quem é de direita acusa o atual governo de ser de esquerda, afinal todos foram parceiros políticos. Quem é de esquerda acusa o atual governo de ser de direita, atitudes de ditadores norteiam os atos do governador.
Mas uma coisa tenho de admitir, o Rio está unido, as diferenças foram deixadas de lado, porque o governo é tão ruim, que consegue o impossível, unir a esquerda e a direita contra Pezão e Dornelles. O inimigo de meu inimigo é meu amigo.
Aqui no Rio a pressão desta união derrubou o Pacote de Maldades de 2016, não sei se vamos conseguir de novo em 2017, mas dia 1 de fevereiro estaremos juntos unidos para mais uma batalha, a batalha para que siga em frente o impeachment, a CPI do Maracanã, e a CPI das isenções fiscais, e para mais uma vez barrar o Pacote de Maldades na sua versão de 2017.
Não importa sua posição política, não importa sua raça, não importa sua opção sexual, não importa sua religião, o que importa é estarmos juntos, unidos, e gritando Fora Pezão!!!!! Juntos somos fortes.

DEPUTADO aprove as contrapartidas, e perca meu voto, ou acabe com as isenções fiscais, e ganhe meu voto.
Informe:
Carlos Senna Jr
MTE 32447/RJ
carlossennajr@yahoo.com.br

Ele não é o cara, muito menos o todo poderoso


Um dia um certo grupo assumiu politicamente o Estado do Rio de Janeiro, tudo começou com um conchavo político com quem estava no poder. Depois que assumiram o Estado, tripudiaram sobre os ex parceiros. Foram 8 anos de mentiras, até que, diante da revolta popular, e para que seu vice chegasse ao centro do poder, Cabral renunciou. O plano deu certo, a população ainda acreditando que poderia ser feliz, elegeu Pezão governador.
A felicidade continuou para eles, mas a infelicidade explodiu no seio do povo. Aqui se faz, aqui se paga, um dia de tanto mentir a crise chegou, e é preciso ter a capacidade de resolver problemas, de saber administrar, de saber negociar, e principalmente de falar a verdade. Como acreditar, e negociar, com quem não tem palavra, com quem se acha o cara, com quem pensa que é o todo poderoso. Difícil, mas respeitando a vontade popular que o elegeu, o MUSPE tentou por diversas vezes negociar, encontrar uma saída de verdade para a crise, mas para Pezão vale o que ele quer.
Ele fez um acordo com os deputados da ALERJ, aprovem a calamidade financeira que eu vou priorizar o pagamento dos salários, e por 2 anos suspendo as isenções fiscais. Trato feito, a votação seguiu em frente, e assim que estas Leis chegaram para sua assinatura, ele vetou a prioridade, muito embora ela faz parte da constituição brasileira, e vetou a suspensão por dois anos das isenções. E por decreto concedeu isenção para que sua cidade, Piraí, pudesse manter seu calendário de festas. Os deputados podem derrubar os vetos, mas festa em Piraí está garantida, afinal qual deputado vai ser contra festas populares, e quem vai contrariar as ideias do todo poderoso.
E a palavra dele continua a mesma, para acabar com a greve dos funcionários do sistema penal, ele prometeu pagar todos os aposentados da área de segurança, depois admitiu que por um erro involuntário nenhum aposentado recebeu, quando vai receber? É parceladamente junto com as outras categorias.
Mas o povo tem de estar feliz, o cara, ou o todo poderoso está no poder, e se você compreender, quem sabe sua barriga não ronque de fome, o banco perdoe seus juros por atraso, não te despejem por falta de pagamento, não cortem sua luz, ou água, e até quem sabe, ele consegue pagar os salários em dia, em 2018.
O que ele quer é ficar de bem com todos, conseguir novos empréstimos, para deixar a conta para seu sucessor pagar, que é crime de responsabilidade, mas será a cruz do futuro governador, se não for de seu grupo político. Recuperar seu prestigio para eleger o próximo governador, afinal a boquinha é boa. Na mídia só se fala em cortar o salário do servidor, na verdade as contrapartidas exigirão do Rio 10 anos de austeridade, fim de regalias fiscais, mas ele quer ajudar as empreiteiras acusadas na Lava Jato, e aos políticos envolvidos, até os que ainda não foram citados. Vão construir 10 autoestradas, completando o arco metropolitano na baixada, usando as mesmas empreiteiras, sob alegação de trazer de voltar o emprego, tirar o trem como transporte dos moradores para ser usado por cargas, dificultando a ida do povo para a capital, mas baixando os custos do Porto do Rio, e pedindo para que cada um encontre um emprego nos distritos industriais automatizados, e já instalados, da CODIN na região. Privatizar a CEDAE para que toda a população seja obrigada a pagar caro por água e esgoto. Se ele conseguir isso ele vai alegar que salvou o Rio, e a culpa pela crise é de todos, menos de seu grupo político, e da corrupção, que hoje é a marca dos últimos governos.
Não existe outra saída, para os servidores, e para a população do Estado, impeachment já de Pezão e Dornelles.
Informe:
Carlos Senna Jr
MTE 32447/RJ
carlossennajr@yahoo.com.br

Uma prova de maturidade


Confirmando a frase de um filme: “O inimigo de meu inimigo é meu amigo”, e coroando o trabalho do MUSPE ( Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais) que une todas as correntes políticas, com foco exclusivo na causa dos servidores. E fazendo o mesmo que a Polícia civil fez, há um mês atrás, quando uniram todas as suas associações. No dia 18/01/2017, as associações de Bombeiros em assembleia, deixaram as diferenças de lado, para buscarem juntas a sobrevivência neste Estado falido, e sem um plano viável para sua recuperação. Os servidores, incluindo os Bombeiros jamais fizeram algo para deixar o Rio nesta calamitosa situação, portanto nada mais justo, se unirem para ter a força necessária para manter seus direitos, e lutar por causas que tragam aos bombeiros as condições ideais para prestar um bom serviço a população.
No dia 01 de fevereiro de 2017 estarão juntos, com a população, na porta da ALERJ.
“Deputado aprove as contra partidas, e perca meu voto, ou acabe com as isenções fiscais, e ganhe meu voto”
Informe:
Carlos Senna Jr.
MTE 32447/RJ
carlossennajr@yahoo.com.br

Votação do Pacote de Maldades parte V Fechar escolas é economia ????



Votação do Pacote de Maldades parte V Fechar escolas é economia ??? Enquanto aguardo a votação vou a Volta Redonda em uma audiência pública sobre o fechamento de 40 escolas, em Volta Redonda são 2, conheça uma escola que vai fechar, e conclua se vai haver alguma economia. No dia seguinte no Rio Pacote devolvido.....

Votação do Pacote de Maldades parte IV A força de uma união



Votação do Pacote de Maldades parte IV A força de uma união. O inimigo de meu inimigo é meu amigo, pensando assim ressurgiu o MUSPE, sem se preocupar com ideologias, somente pensando no servidor. Todos contra o Pezão, e isso rende uma união duradoura. com capacidade de cenas de pura cooperação para derrubar este governo corrupto. Atos pacíficos, acampamento na porta da ALERJ.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Votação do Pacote de Maldades parte III Vale tudo para aprovar alguma coisa


Votação do Pacote de Maldades parte III Vale tudo para aprovar alguma coisa. Antes de começar a seção teve a reunião das lideranças, onde se definiu, que o aumento de alíquota seria aprovado, sem votação nominal, só que a oposição pediu para registrar o voto contrário. Assim quem votou a favor teria seu nome identificado, bastava registrar quem era contra. Só que na hora se descobriu que na verdade a maioria era contra, bem o caso foi parar na justiça......

Votação do Pacote de Maldades parte II Tiro, Porrada, e Bomba



Votação do Pacote de Maldades parte II Tiro, Porrada, e Bomba, enquanto a votação acontecia( parte I) do lado de fora aconteceu de tudo, e quando deixei a ALERJ por volta das 17 horas ainda deu tempo para se gravar as cenas da batalha campal que acontecia do lado de fora.

Votação do Pacote de Maldades Parte I A incompetência


Votação do Pacote de Maldades Parte I A incompetência, contamos como foi a votação do Pacote de Maldades. Confusa cheia de indas e vindas, nós procuramos mostrar como aconteceu para que todos entendam como funciona a ALERJ. Neste primeiro  episódio debates imperdíveis na votação dos supersalários, apesar do governo ter de cortar gastos, ele queria manter os supersalários, mas a oposição insistiu, e conseguiu cortar estes salários, até o Pacote ser todo devolvido.

domingo, 1 de janeiro de 2017

Aonde está a arrecadação de ICMS das Olimpíadas? parte III



Aonde está a arrecadação de ICMS das Olimpíadas? Parte III Com a palavra o Presidente da ALERJ. Neste episódio entrevistamos o Dep. Jorge Picianni, que respondeu a nossa pergunta em uma entrevista coletiva. Também faz parte do vídeo a entrevista do Mesac sobre encontro do MUSPE com as lideranças da ALERJ, como está Álvaro Luiz, o único vitimado que teve de ir para o hospital, e as ultimas manifestações. As entrevistas continuam.....